Unioeste: Congresso debate cooperativismo e inovação no País

Previous Next

Teve início nesta segunda-feira um dos mais importantes eventos de pesquisa e estudos econômicos do País, com participação de mais de 600 profissionais de renome nacional e internacional. Trata-se da 58ª edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (Sober),  em Foz do Iguaçu, organizado pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), pelos Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Agronegócio (PGDRA), de Economia (PGE) e pelo Núcleo de Desenvolvimento Regional (NDR), desenvolvido de forma virtual, transmitido até quarta-feira, dia 28.

O Congresso reúne docentes pesquisadores, alunos, numa ampla discussão do tema “Cooperativismo, Inovação e Sustentabilidade para o Desenvolvimento Rural”, além de organizar diversas atividades, que atraíram praticamente o mesmo número de congressistas que o Congresso de 2019”, avalia o coordenador local da Sober, professor doutor Lucir Reinaldo Alves.

A edição do Congresso está acontecendo de forma remota, ou seja, virtualmente, mas não deixou de trazer para o debate questões de grande relevância, já traz à tona o tema “Cooperativismo, Inovação e Sustentabilidade para o Desenvolvimento Rural”, além de questões urgentes como o impacto econômico da pandemia de covid-19, que impactou negativamente todas as áreas.

Segundo Alves,  é uma oportunidade de a comunidade científica nacional e internacional ficar conectada num assunto de peso ao cenário econômico do País e do mundo. “São profissionais interessados em debater e pesquisar sobre temas relacionados ao desenvolvimento rural brasileiro, juntamente com profissionais e o setor técnico produtivo. É uma forma de trocarmos experiências e debatermos temas de relevância nacional e internacional, em especial sobre o cooperativismo, inovação e sustentabilidade” .

O tema do evento Cooperativismo, Inovação e Sustentabilidade para o Desenvolvimento Rural tem expressiva relevância no contexto econômico no País. Nos últimos oito anos, para se ter uma ideia,  o número de cooperativas agro cresceu 4%, totalizando 1.613 cooperativas até 2018, segundo dados da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras). Assim, são mais de 1 milhão de associados e quase 210 mil pessoas empregadas no setor.

Recentemente, a Revista Forbes Brasil elegeu as 50 maiores empresas do agronegócio brasileiro. E a surpresa da lista foi o número expressivo de cooperativas agro que faturam bilhões de reais e movimentam o campo e, principalmente, a economia do País. Além disso, muitas dessas cooperativas se encontram na mesorregião Oeste Paranaense, o que ressalta a importância dessa atividade econômica em nossa região.

Uma estimativa da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) de que a população mundial chegará a 9,3 bilhões de pessoas até 2050. Isso exige que a produção de alimentos cresça 70%, sendo o Brasil responsável por 40% dessa nova oferta, ou seja, torna a temática do setor rural brasileiro ainda mais importante e atual.

Segundo o coordenador, essa edição da Sober, mesmo em formato diferente, possui “a mesma estrutura e as mesmas atividades do congresso presencial, não perdendo em qualidade mesmo sendo no formato virtual. O ano de 2020 está sendo um ano muito participar, devido a pandemia do novo coronavírus, que afetou a realização de muitos eventos e o financiamento de muitas atividades acadêmicas científicas. Mesmo assim, conseguimos organizar uma versão virtual do Congresso da Sober”

A Sober é uma Sociedade Científica, Cultural e Educacional com objetivo de desenvolver as ciências sociais rurais nas áreas de administração, economia, extensão, comunicação e sociologia rural.

Além de eventos científicos, a Sober promove, por meio de seus congressos anuais e da publicação trimestral da Revista de Economia e Sociologia Rural (RESR), o intercâmbio científico, a pesquisa e o ensino em ciências sociais rurais.

Formato

As atividades da Sober, na Unioeste começaram às 8 horas desta segunda, no seguinte formato: dois painéis temáticos em cada dia, com 2 horas de duração cada, com palestrantes desta edição. Nos três dias haverá apresentações de trabalhos, com vídeos gravados com até 10 minutos de duração; apresentação de pôster, vídeo gravado de até 5 minutos de duração sobre o trabalho; SORGs (mesas-redondas de sessões temáticas organizadas.

Durante o Congresso, haverá também uma assembleia geral do Sober, lançamento de livros, reunião do conselho editorial e dos Grupos de Trabalhos. As discussões são conduzidas por palestrantes nacionais, internacionais, do setor técnico-produtivo.

O acesso às atividades, pela plataforma do evento, será exclusivo aos inscritos no 58º Congresso Sober.  É proibida a divulgação dos links de transmissão das atividades durante a execução do evento, ficando o responsável pela divulgação sujeito às sanções legais.

O 58º Congresso da Sober manteve contato com revistas de áreas relacionadas ao seu escopo de atuação. Estão na lista s seguintes periódicos: de Gestão e Organizações Cooperativas; Revista de Economia Agrícola; Informe Gepec; Retratos de Assentamentos; Quaestum (substitui Revista iPecege);  Economia e Agronegócio (UFV);  Revista Grifos; Cadernos de Ciência & Tecnologia;  Revista de Agricultura (Fealq) / Brazilian Journal of Agriculture; e também Revista Terceira Margem Amazônia.  Mais informações podem ser obtidas pelo site do 58º Congresso da Sober: https://www.even3.com.br/sober2020/

Por Mara Vitorino


Imprimir