Curso de primeiros socorros em Libras está com inscrições abertas até dia 30

Previous Next

Os primeiros socorros são técnicas emergenciais, que aplicadas de forma correta, ajudam a manter os sinais vitais da pessoa em casos de acidentes como de carro, mal súbito, dentre outros, e assim, prevenindo possíveis pioras no quadro de saúde até a chegada de uma equipe médica.

Para que surdos também possam auxiliar com estas técnicas, a professora mestra Andrea C. B. Mazacotte, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Foz do Iguaçu, está lançando a primeira edição do curso de primeiros socorros em Libras.  "Como o surdo vai ligar para uma emergência? O que fazer em neste momento até a chegada da equipe do SAMU ou ajuda de ouvinte? Por isso, o objetivo deste curso é preparar o cidadão surdo diante situações imprevistas e atualizar as informações básicas dos primeiros socorros", explica.

A professora comenta que o curso é totalmente gratuito e exclusivo para surdos de toda comunidade, será realizado de forma remota devido a pandemia. Totalizando 12 horas de carga horária, o curso segundo Andrea contará com diálogos, dinâmicas e será de forma expositiva usando slides, vídeos, imagens e outras técnicas. “Para que os surdos se sintam seguros em situações estressantes”, finaliza Andrea. 

As inscrições podem ser realizadas pelo link: clique aqui até o dia 30 de outubro, com vagas limitadas.

Sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras)

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é considerada a segunda língua oficial brasileira, desde 2002. Com esta lei, além do reconhecimento da língua oficial dos surdos, estabeleceu-se que os poderes públicos devem auxiliar e difundir o ensino de libras em cursos de licenciatura e fonoaudiologia, bem como garantir que os sistemas de saúde ofereçam tratamento adequado aos surdos.

É importante reforçar que Libras é uma língua, portanto tem regras específicas, estruturas e características próprias que precisam ser respeitadas.

Por Gilvana Giombelli


Imprimir