Dia do Doador de Sangue: demanda de transfusão sanguínea é maior para vítimas de trauma no Huop

Previous Next
Vítimas de trauma correspondem a cerca de 60% da demanda de atendimento no Pronto Socorro do Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop). São esses pacientes que muitas vezes precisam de transfusão sanguínea. E com o atendimento tão elevado, em razão da instituição ser referência na macrorregião, a necessidade de doações de sangue é essencial para salvar vidas na instituição. “Há bastante estoque utilizado para vítimas de trauma no Pronto Socorro, o Centro Cirúrgico também é um setor que precisa de uma grande quantidade, e a unidade Covid-19 também tem realizado muitas transfusões nesse momento”, explica o responsável técnico da Agência Transfusional do Huop, Rodrigo Allan Barcella.
 
No Huop são cerca de 400 bolsas de hemocomponentes utilizadas por mês, que não são apenas bolsas de sangue, mas também de plasma e concentrado de hemácias. E é a agência transfusional interna do Huop, que desde 2018 que agiliza e otimiza a logística de dispensação dessas bolsas. “A agência é o serviço que desempenha o trabalho de informações técnicas constantes, executa as provas pré-funcionais para uma dispensação segura”, afirma Rodrigo.
 
Nesse Dia do Doador de Sangue, 14 de maio, é importante enfatizar o ato da doação, ato de generosidade e que sala vidas. “As transfusões são essenciais na recuperação e tratamento de pacientes, em várias situações clínicas, e o estoque precisa estar bem abastecido para que possamos garantir esse atendimento ágil, pois somos referência para trauma em toda macrorregião. Uma bolsa de sangue tem um valor incalculável quando consideramos o ato altruístico da doação”, conclui Rodrigo.
 
Quem quiser ser um doador de sangue pode entrar em contato diretamente com o Hemocentro municipal, localizado na Rua Avaetés, ao lado do Huop. Devido a pandemia, as doações devem ser agendadas pelo telefone: 45 3226-4549.
Doe sangue, salve vidas!